[ editar artigo]

Porque sua empresa merece!

Porque sua empresa merece!

Capitalismo consciente... devo dizer que tive uma feliz surpresa quando tomei ciência deste conceito. Nenhum sistema político-econômico é um problema per si. Isso significa que é sempre pertinente avaliar as possibilidades de melhorias.

A situação atual do Corona Vírus (Covid-19) tem muitos contras, mas se desesperar não vai ajudar a transpor esse desafio. Mais do que nunca é fundamental respirar fundo, silenciar, visualizar, cuidar da mente para manter o corpo são. Esse é também um cenário profícuo para o florescer desse novo paradigma, ainda em construção.

 

O capitalismo consciente, já vem sendo praticado por grandes e renomadas empresas, muitas delas já foram listadas no ranking da GPTW (Great Places To Work). De modo bem simples o capitalismo consciente consiste na adoção de práticas que agreguem valor para os stakeholders. Ao implementar esse conceito a empresa está visando muito mais do que o seu próprio lucro, mas a sustentabilidade financeira de todas as partes interessadas. Implementa ações que garantam as sustentabilidades ambiental, social. Valoriza a diversidade cultura. Incentiva o desenvolvimento intelectual e promove práticas para o bem-estar físico, emocional e até mesmo espiritual. Esse novo paradigma busca beneficiar todas as partes interessadas e envolvidas na e pela empresa.

Por fim, muito tem se falado da necessidade de transformação tecnológica que a empresas deverão implementar para se manterem em meio ao contexto sanitário e econômico no qual, no vemos inseridos, ainda que temporariamente. Mas o diferencial de empresas como a Google e a Whole Foods Market não está apenas na modernidade tecnológica, mas também no entendimento de que o sucesso, o "bem-estar" de suas empresas depende de todos os demais envolvidos. 

Allan Costa e Ricardo Amorim disseram, recentemente, que os países e empresas que terão maior agilidade de recuperação são aqueles mais bem preparados financeiramente e também para atuar no mercado on-line. Mas diante de alguns acontecimentos, podemos dizer que o cliente está cada vez mais criterioso no que tange às escolhas para exercer o consumo. O cliente do século XXI é muito mais consciente, já não escolhe o seu local de compras apenas pelo preço, mas também pelos valores das empresas. A Apple é um grande exemplo dessa realidade. Clientes conscientes são um precedente para o capitalismo consciente. 

E você já conhecia esse conceito? Sua empresa pode ser classificada como capitalista consciente? O que se requer para que isso aconteça?

Ler conteúdo completo
Indicados para você