[ editar artigo]

IMPLEMENTANDO UM PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE PERDAS

IMPLEMENTANDO UM PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE PERDAS

Por Superintel Tecnologia, 01/07/2020.

 

Vamos ao nosso segundo tópico, quando falamos em Prevenção de Perdas. Agora, que já sabemos quais são as principais CAUSAS e TIPOS de perdas do Varejo Supermercadista, podemos avançar no tema e falar de COMO implementar um programa de prevenção de perdas.

Dentre as mais diversas leituras que faço sobre o tema, um programa de prevenção de perdas pode ser implementado desde a escolha do local do estabelecimento, assunto que deixo para os competentes consultores do Sebrae explanarem, até a implementação de sistemas de tecnologia específicos para tal finalidade, passando por centenas de metodologias diferentes.

 

PANORAMA NO BRASIL

Segundo a 19ª Avaliação de Perdas do Varejo Brasileiro de Supermercados, de 2019, o panorama da prevenção de perdas traz alguns dados interessantes e que apontam para um número de 66% das empresas que adotam uma área de prevenção de perdas.

Vamos focar nos 34% de empresas que não tem uma área específica para prevenção de perdas.

Para 40% dessas empresas o investimento de implementação não se justifica, o que dá a entender, que pode haver um total desconhecimento, por parte dos proprietários, dos números de perdas de seus negócios. Na minha modesta opinião, conhecer os números de seu negócio, incluindo as perdas, é fundamental para um gestão eficiente.

Também é alto o índice (31%) de que justifica, a não implementação de um programa de prevenção de perdas, por falta de recursos financeiros. Neste ponto vamos a um questionamento: O certo não seria, não há recursos financeiros porque não se faz prevenção de perdas? Até certo ponto sim, porém em algumas situações as dificuldades são enormes e realmente a empresa não tem uma gestão eficaz para imaginar em investir recursos humanos e financeiros em prevenção. Há dinheiro somente para a sobrevivência do negócio, e com os altos e baixos de nosso país, sabe-se muito bem como é difícil empreender no Brasil.

Para cerca de 30%, o custo de se manter uma área de prevenção de perdas é muito alto para justificar o investimento. Quero crer que este percentual de empresas já teve, em algum momento de sua trajetória, uma área de prevenção de perdas, o que me leva a outro questionamento: A Prevenção de Perdas era feita de forma eficaz para justificar o investimento? Muitas vezes o desconhecimento em soluções tecnológicas e de processos eficazes de prevenção faz com que não se obtenham os resultados esperados e o retorno ao investimento.

Fonte: 19ª Avaliação de Perdas do Varejo Brasileiro de Supermercados

 

INVESTINDO EM PREVENÇÃO DE PERDAS

Por tantas vezes usei a palavra investimento, pois é basicamente isso que se faz necessário para implementar uma área de Prevenção de Perdas: IN-VES-TI-MEN-TO!

Priorizar o tema é essencial para que todo o investimento traga os resultados esperados. É algo que precisa entrar, não somente na cabeça dos proprietários, como na Cultura da empresa para que se obtenha sucesso.

É preciso investir em recursos humanos. Não somente na contratação de pessoal, mas na capacitação dessas pessoas para exercerem suas funções, objetivando trazer os melhores resultados. Constantes e diversos treinamentos para apoiar a tomada de decisões rápidas e assertivas, com às diferentes situações que irão aparecer em termos de prevenção de perdas - que não são poucas. Gasta-se muito tempo para se chegar a ponto de contarmos com equipe madura.

Implementar e auditar processos, identificar riscos e pontos críticos de controle, fazer auditorias para complementar o trabalho, é um investimento que demanda tempo para trazer resultados esperados, pois é extremamente difícil capturar e analisar centenas de dados, de milhares de produtos que compõe o mix dos supermercados. É preciso definir metas coerentes com a fase de implementação para que não haja frustação, nem por parte do time que executa as ações, muito menos por parte dos proprietários que pagam a conta.

É preciso buscar soluções no mercado e estudar com clareza a implementação de dispositivos de prevenção de perdas que possam ganhar tempo, pois com ferramentas tecnológicas (como um sistema ERP, um Sistema de Prevenção de Perdas) é possível compilar e analisar os dados de forma mais eficaz e rápida. Algumas ferramentas do mercado, como a da Superintel Tecnologia, usam modernas tecnologias que agilizam a transformação de dados críticos em informações relevantes para a tomada de decisão mais correta para aquele momento específico.

E por último, não menos importante, é preciso estar bem claro que a prevenção de perdas é algo muito dinâmico,  tornando-se necessários diversos ajustes no processo para justificar o investimento, para que sobrem recursos financeiros e  para que o custo de se manter uma área não seja alto demais. Sendo isto verdade, as empresas que não investem em prevenção (hoje em 34% delas) logo farão parte do contingente que habitam o outro lado da estatística.

.

Sigam o Blog da Superintel Tecnologia para mais informações relacionadas a Prevenção de Perdas, ao Varejo Supermercadista e como torná-los mais eficientes.

 

Fonte:

ABRAS – Associação Brasileira de Supermercados na sua 19ª Avaliação de Perdas do Varejo Brasileiro de Supermercados (https://www.abras.com.br/economia-e-pesquisa/perdas/pesquisa-2019/)

 

Condor Connect
Rafael Pimpão
Rafael Pimpão Seguir

Médico Veterinário com 13 anos de atuação em redes de Supermercados como Responsável Técnico e Consultor CEO da Superintel Tecnologia, empresa que desenvolve sistemas inteligentes para Supermercados

Ler conteúdo completo
Indicados para você